A Chave para a Retenção

A grande tendência ao abandono de empregos que trabalhadores estadunidenses vêm demonstrando indica que a retenção de funcionários está em alta demanda. Métodos como o aumento da remuneração, horários flexíveis, promoções e possibilidade de trabalho remoto são válidos, mas há uma forma simples, de baixo custo e altamente efetiva para satisfazer e distinguir seus trabalhadores.

O Linkedin publica um relatório anual chamado “LinkedIn Global Talent Trends Report”, que analisa tendências em alta no mundo profissional; em sua edição de 2022, divulgaram que o desenvolvimento profissional é, para funcionários, a melhor forma de aperfeiçoar a cultura de uma empresa. Ademais, a Deloitte divulgou já em 2015 que empresas com uma forte cultura de incentivo ao aprendizado são mais bem-sucedidas quanto a produtividade, lucros e retenção de talento.

Em seguida estão 3 formas de incentivar o desenvolvimento profissional dos seus funcionários:

1- Antecipe o aprendizado

Muitas companhias esperam até que um funcionário esteja seguramente acostumado com sua posição antes de oferecer oportunidades mais robustas para o desenvolvimento profissional; entretanto, tal investimento não precisa começar tão tarde.

A Truckstop.com, uma companhia de fretes, já inclui incentivos ao desenvolvimento profissional em seu processo de recrutamento, realizando discussões abertas acerca do futuro do indivíduo e da companhia, testes de personalidade e atividades grupais tematizadas e engajantes.

O próprio LinkedIn oferece o InDay, uma ocasião mensal com vários programas e atividades centralizados em torno de um tema rotativo, onde todos os funcionários podem participar conforme suas preferências e disponibilidade.

2- Ritualize o aprendizado

Criar rituais para assentar atitudes produtivas quanto ao aprendizado é outra boa opção; A exemplo, a Udemy, uma companhia de ensino à distância, oferece o DEAL (“Drop Everything And Learn”, traduzido para “Largue Tudo E Aprenda”): mensalmente, cada funcionário suspende suas atividades tradicionais para assistir a uma aula online sobre o assunto que deseja.

A empresa de telecomunicações AT&T oferece outro ritual interessante, na forma de um clube do livro. Jeanie Weaver, vice-presidente do setor de varejo, teve a ideia, e diz o seguinte a respeito: “[o clube] os deixava rirem juntos, falar sinceramente e revelar vulnerabilidades reais. Tem sido tão importante mostrar nosso ‘eu verdadeiro’ durante este tempo… dinâmicas de equipe vêm sendo fortalecidas frase a frase, capítulo a capítulo”.

3- Democratize o aprendizado

Treinamento especializado e coaching tendem a ser reservados para os membros no topo da hierarquia empresarial. Tal ruptura é desnecessária, e pode ser prejudicial. Certas companhias oferecem treinamentos em grupo para todos os seus funcionários, independente de sua ocupação, e apresentam bons resultados. Como a Deloitte notou: “A cultura de coaching é a prática mais relacionada à performance financeira, engajamento de funcionários e retenção geral”.

Dar aos seus funcionários o que eles querem aumenta suas chances de retê-los, atrai mais funcionários e contribuirá para um mundo mais recompensador para todos.

31 ago 2022

Qualidades Insubstituíveis de um Líder

De acordo com a Harvard Business Review, em torno de 75% de…

Equipe e liderança x Diversidade
04 ago 2022

A diversidade conta e muito!

Uma pesquisa realizada com 336 companhias públicas pela McKinsey & Company e…

Escrito por

Thiago Sousa